Curso de Hebraico

www.hebraicoagora.com

O novo curso de hebraico prepara o aluno a ler e falar hebraico. Foi desenvonvido através da experiência do Dr. Yosef Flavio Horwitz que já ensinou hebraico a milhares de brasileiros.
O aluno recebe uma aula gravada por semana (toda sexta-feira) e pode assisti-la quantas vezes e quando quiser.
Nas quatro primeiras aulas o aluno é alfabetizado, depois disso aprende gramática, verbos e diálogos do dia a dia. Cada aula tem duração de 30 minutos e o curso tem duração de um ano. O curso é ótimo para quem deseja conhecer o idioma, ler e falar hebraico ou para que está programanado uma viagem a Israel.
O aluno poderá ficar em contato diretamente com o Dr. Yosef Horwitz que reside em Jerusalém, isso poderá ser feito por intermédio de whatsapp, Skype, email ou viajando de avião e perguntando pessoalmente.
O valor do curso é de 130R$ por mês durante 12 meses e o início das aulas é imediato após a inscrição.
No final do curso o aluno receberá um certificado de conclusão da Escola de Hebraico de Jerusalém.
Para se inscrever no curso pelo Pagseguro clique aqui






Para entrar em contato com a Escola de Hebraico :
Brasil – Andressa Candido – whatsapp 22999127494
Israel – Dr. Yosef Flavio Horwitz – whatsapp +972542286201
Abaixo oferecemos um trecho da primeira aula

Notícias de Israel – Olimpíadas 2016

Noticias de Israel - Olimpiadas 2016

Por Shoshana C.

Olimpíadas chegando!
Rio de janeiro,”Cidade Maravilhosa” em clima de festa!
Turistas sendo recebidos no aeroporto do Galeão,especialmente e impecavelmente
remodelado para o evento;parece de primeiro mundo!
Congraçamento entre jovens atletas de diferentes países e entre visitantes globais.
Aspecto diferente na cidade:policiamento federal e municipal pelas ruas promovem
certa segurança entre moradores locais e turistas.
Praia de Copacabana colorida,embelezada onde o sol e o clima ameno mesclam-se com
a alegria reinante.

Israel nas Olimpíadas

A primeira participação do Estado de Israel nos Jogos Olímpicos foi em 1952
na Finlândia,Helsinque.
Segundo o presidente do comitê israelense Gili Lusting informou ,a delegação
baterá seu recorde com 47 atletas.
A delegação “azul e branco” tem por enquanto 43 atletas confirmados:nove no atletismo,
sete no judô,seis na natação,seis na ginástica artística,quatro na vela,dois no windsurf,dois
no nado sincronizado,um no tiro,um no taekwondo,um na ginástica olímpica,um na luta,
um no triatlo,um no ciclismo e um no badminton(esporte parecido com tênis,
mas em vez de bola usa-se uma espécie de peteca e raquete).

No triatlo,Ron Darmon de 23 anos é uma grande esperança,bem como o judoca Ori
Sasson.
Lonah Chemtai, maratonista do Quênia,que veio para Israel como babá dos filhos do
embaixador do Quênia em 2009,obtendo a cidadania israelense,diz-se orgulhosa em
representar Israel.
No windsurf Shachan Tauben é esperança e também as atletas da ginástica olímpica.
Ganharam em Baku no Azerbaijão medalha de ouro nas provas das fitas bem como no
Campeonato Europeu de Ginástica Rítmica.
Neta Rivkin segurará a bandeira israelense na abertura dos jogos.Ganhou medalha de
bronze na prova individual com a bola.
(fonte TPS)
Os atletas escolheram São Paulo como local de preparação começando a treinar sob
um forte esquema de segurança.
Os nadadores iniciaram seus treinos na piscina do Clube Hebraica,sob máxima
proteção interna.

Sob sigilo absoluto,trinta e cinco empresas israelenses treinaram por três anos ,dez
mil soldados e policiais brasileiros ,segurança e alta tecnologia.
A empresa ISDS liderou o projeto com a supervisão do Ministério de Defesa de Israel
Outros sistemas foram implementados:
Kela Screens — gera alertas de inteligência em tempo real,levando à detenção
quando necessário.
Argus Corporation –indica posicionamento móvel que mostra um retrato do
comportamento das pessoas,indicando de que países as pessoas são e o que
estão fazendo.
Kaylor –sistema de espelhamento que lida com cargas de grande quantidade de
pessoas em curto período de tempo,como na entrada dos estádios etc.
(fonte Honest Reporting Brazil)

Satélite israelense irá ajudar na segurança da olimpíadas no Rio a partir de agosto.
Eros B tem capacidade de definição de imagem de até 70cm do chão e que irá
diminuir para 50cm,melhorando ainda mais a visibilidade.
As zonas mais populosas como as praias, aeroporto instalações, Maracanã, Tijuca,
Zona Norte,toda a região do Parque Olímpico,já estão sendo percorridas pelo satélite.As
informações obtidas poderão auxiliar nos deslocamentos para chamadas
urgentes exigindo reforço policial e aéreo se necessário for.

Esperemos uma comemoração festiva de Paz,Alegria, União e Amor!
Uma verdadeira festa!
Que assim o seja!

Parece milagre

por Shoshana C

Tel Aviv 100 anos atras e hoje

Tel Aviv 100 anos atras e hoje

tv1A área de Israel é comparada a do estado brasileiro de Sergipe,o menor do Brasil.
Israel — Área de 20.700 km² (ano de 2016)*
Sergipe —Área de 21.915.116 km² *
É possível esquiar ao norte e ir à uma praia quente ao sul(Eilat,por exemplo),em poucas horas.
Ao norte nasce o Rio Jordão que cruza o país de norte a sul,alimentando o Mar da Galiléia.
Deságua então ,no Mar Morto(400m abaixo do Mar Mediterrâneo .O país desfruta de verões bastante quentes,longos e secos , de abril a outubro.Há desertos por perto.
País democrático,onde a modernidade impera em amplo desenvolvimento: no campo da educação (desde o nível elementar até o universitário) , nas ciências médica e tecnológica e artes.
*dependendo da fonte poderá haver pequenas alterações.

Israelense no Coração da África

Notícias de Israel

por Shoshana C.

Burundi é um dos países mais pobres do mundo.
Guerras civis,corrupção,efeitos do HIV e sem acesso à educação criam uma impossibilidade de sobrevivência digna
Gal Vinikov se propôs a ajudar dentro de suas possibilidades.
Através de um projeto israelense, Israeli NGO Tevel b’ Tzedek, israelenses jovens se inscrevem,recebem orientação,partindo para a difícil missão
Originalmente o grupo incluía quinze israelenses e judeus de várias partes do mundo.
Todos com graduação universitária,vivendo juntos em bairros comunitários,dividindo ideias de como agir para melhor cumprir esses encargos.
Gal Vinikov,vinte e oito anos,chegou em outubro do ano passado e está desenvolvendo este projeto num país conturbado de dez milhões de pessoas.
Foi listado como um dos últimos países onde a felicidade reina,publicado pela pesquisa sobre Felicidade Mundial.
No local onde Gal trabalha há pouca evidência de tensão política.Há alguns toques de recolher sem ataques violentos.
O caminho entre sua casa e a cidade é estressante:estradas não pavimentadas,barrentas, com vento soprando, sibilando e chuvas provocando deslizamentos.
Nunca dois dias são iguais.
Gal dirigiu recentemente oito horas para assistir a um funeral de um membro da comunidade,numa distante cidade.
As pessoas falecem por motivos banais pois os hospitais são de baixíssimo padrão,sem incubadoras para prematuros,sem atendimento médico digno.
As casas não têm água corrente,vaso sanitário.Poucas casas com luz solar ou eletricidade.–a maioria usa lanternas de querosene,velas e carvão para cozinhar.
Gal Vinikov graduou-se em estudos governamentais e então procurou o Ministério do Exterior para esta tarefa ,mas vendo a situação na África optou por trabalho humanitário.
Diz que Burundi é um país verde,coberto por um cenário montanhoso,pastoral com casas de tijolos numa idílica primeira impressão.
Segurança alimentar é a questão: grande colheita de batatas que o povo duvida se come ou guarda algo para plantação futura.Além de batatas,algumas raízes,feijão,pimenta,folhas.Carne às vezes.
Com o programa Tevel israelense,onde graduados universitários em áreas específicas em agronomia trabalham,a educação é também alcançada.
Em Nepal já houve um projeto similar.O objetivo era trabalhar num mesmo lugar dois,três anos e depois mudar para outro local,a partir quando vissem que estavam auto suficientes.
O resultado tem sido positivo,segundo Vinikov : as colheitas melhoraram,apontando que os fazendeiros se beneficiaram em trabalhar juntos,organizados no campo,utilizando novos métodos de agricultura. Soja foi plantada no ano passado.
Semanalmente as mulheres reúnem-se e discutem assuntos sobre nutrição,violência doméstica,numa sociedade patriarcal.
Saúde reprodutiva e sexual falada de jovens para jovens tem ajudado muito,onde é tabu falar-se sobre o assunto. Grande número de jovens larga os estudos por causa de gravidez.
Nos dias de folga Gal encontra-se com amigos,jogam vôlei ,vão à praia.
Ela diz que um dos desígnios do Judaísmo é cuidar do estranho,do estrangeiro,daquele que é diferente de si próprio,embora nem sempre isso ocorra.
Comenta que como sofremos por longo tempo,sempre considerados estrangeiros e que agora tendo um país próprio,Israel, precisamos fazer o que pudermos para ajudar aos outros.
A organização Tevel b’ Tzedek é uma organização não governamental baseada em Israel.
Foi fundada em 2007 pelo rabino Micha Odenheimer.
Desde então,mais de setecentos voluntários judeus de alguns países viajaram para locais carentes da África,com o objetivo de ajudar em projetos de desenvolvimento comunitários.

O Milagre de Israel – O Novo Vale do Silício

Israel tecnologia

O Milagre de Israel

Fórmula que o converteu em novo Vale do Silício
Por Shoshana C.

Como Israel,com tão poucos recursos conseguiu transformar-se na segunda maior potencia mundial tecnológica?
O Silicon Valley,nos arredores de San Francisco,nos Estados Unidos,se converteu na Meca empreendedora em tecnologia.
Israel,do outro lado do planeta ,há alguns anos está seguindo o mesmo rumo.
Não em vão,Israel ganhou apoio do Silicon Valley em referência às experiências e inovações tecnológicas.
As melhores startups tecnológicas como a WAZE(vendida à Google por um bilhão de dólares),a TRUSTEER(à IBM pela mesma quantia),a ONAVO(ao Facebook por cento e vinte milhões),o PRIMENSENSE(à
Apple por trezentos e quarenta e cinco milhões),entre muitos outros.
Poucos recursos próprios,poucos recursos físicos (área desértica extensa),relações políticas e sociais conflitivas,com este histórico, Israel tem quatro ingredientes para o sucesso:

I _ EDUCAÇÃO
Para entendermos a importância da educação em Israel temos que saber que 75,4% dos habitantes do país são judeus—fator religioso.A nível mundial são apenas 0,2%.
A formação acadêmica constitui um pilar essencial na educação israelense.Há muitos anos apostou em um modelo de conhecimento e inovação tecnológica.
Tem um sistema muito positivo desde a educação primária até a mais alta educação superior.
Israel tem cento e quarenta engenheiros por cada dez mil trabalhadores,sendo o país com mais engenheiros per capta trabalhando, mundialmente referidos.

II _ CONEXÃO UNIVERSIDADE — EMPRESA
Na Espanha há uma desconexão,bem como no Brasil,entre o mundo universitário e o empresarial.Não é ensinado em universidades a parte prática aplicável em empresas quando começam a trabalhar.Isto acontece em maior ou menor escala em vários países do mundo.
Em Israel isto acontece, graças aos chamados Centros de Transferências Tecnológica,
cujo objetivo máximo é ajudar aos cientistas a desenvolverem comercialmente suas ideias,para que estas não fiquem só a nível de laboratórios ou bibliotecas,mas sim de empresas.
A motivação é a de que o cientista engenheiro se dedicará não só à divulgação em si ,mas
a encontrar uma saída comercial para seus experimentos.
O exemplo disso é que Israel produz 249,2 patentes ou invenções por cada milhão de habitantes a cada ano,sendo o quarto mundial atrás da Tailândia,Japão e Estados Unidos.
Fonte:World Economic Forum

III _ CULTURA MILITAR
Não resta dúvida da relação direta ou indireta pelo alto interesse na área tecnológica.
É um país que necessita incessantemente, para sua sobrevivência, da engenharia militar.
Em Israel o serviço militar é obrigatório tanto para homens (até quatro anos) como para mulheres (até dois anos).
Os alunos ou engenheiros aplicam seus conhecimentos acadêmicos no exército para contribuir com a engenharia militar israelense,não sendo trabalho altruísta,pois poderão depois de concluir o exército ,aplicar seus conhecimentos em setores comerciais,se desprendendo do uso militar em setores não competitivos,para benefícios empresariais e pessoais.

IV _ (I+ D) e INVESTIMENTO PÚBLICO PRIVADO
Como um empreendedor,engenheiro ou não, vai levar adiante seu projeto empresarial?
Será que o país apoia estes diferentes tipos de iniciativas?
Sim,o país investe 4,2% do PIB em I+D enquanto por exemplo a Espanha investe 1,3%.
Israel é um dos países que com mais êxito tem desenvolvido programas de investimento público privado em startups.É a nível científico técnico empresarial.
Em vez do executivo israelense investir solitário em companhias tecnológicas,estabelece alianças com fundos de investimentos profissionais nas melhores companhias.
Há muitos anos o governo vem investindo em companhias alcançando acordos nacionais e internacionais,injetando capital necessário para que as startups israelenses consigam crescer.Estas não competem entre si em seu país,mas pelo resto do mundo,por isso Israel precisa atrair tanto investimento
procedente de fundos de capital de risco.
Hoje Israel conta com noventa e dois registros de companhias na NASDAQ,bolsa de empresas tecnológicas a nível mundial.Ocupa o terceiro posto neste ranking,atrás dos Estados Unidos. e China.

A união desses ingredientes,uns voluntários outros necessários e forçados,fizeram com que Israel não só tenha se convertido em digno rival do americano “Silicon Valley”,como se tornado um marco:
O DO MILAGRE ECONÔMICO ISRAELENSE

Startups— significa o ato de começar algo,normalmente relacionado com companhias e empresas que estão no início de suas atividades e que buscam explorar atividades inovadoras no mercado (fonte Google)

I+D__Investimento Externo Direto

Fonte
La Vanguarda de Barcelona(Espanha

Jerusalém

Por Shoshana C.
Jerusalém,cidade cosmopolita que atualmente abriga uma efervescência de pessoas de diferentes origens,religiões,costumes numa variedade étnica de habitantes.
Imigração constante somada ao número cada vez maior de turistas tornam a cidade fascinante,dinâmica,onde várias línguas são ouvidas.
Ruelas antigas formando labirintos,paredes de pedras típicas respirando história,tradição,fé,sangue, se emaranham com a moderna arquitetura que procura respeitar o tombamento,na maioria das vezes.
Um polo de vida cultural,artística,gastronômica e social .
Experiência única !!!

Isto aconteceu em Tel Aviv

Por Shoshana C.

Tel Aviv,cidade cosmopolita entre as mais importantes do mundo,pelo
seu desenvolvimento crescente em ritmo acelerado.
Programações culturais nos diversos teatros, museus,cinemas,centros culturais;
sociais em danceterias,restaurantes,shows e científicos em programações específicas.
Fervilha à noite.
Em atividades como essas— flahmobs é que se compreende que paz,amor e criatividade são sempre as maiores e mais fortes forças da sociedade.
Uma sociedade assim baseada gera confiança, alegria.
E alegria é VIDA!

 Comunidades Judaicas da Etiópia 

Judeus da Etiópia

 

Por Shoshana C.

 

Nos Estados Unidos há judeus negros que para lá se dirigiram após a segunda guerra mundial.

No Brasil não temos notícias, mas podem ter sido trazidos na época da escravidão.

Os cristãos novos vindos de Portugal na época da Inquisição, podem ter ido para a Guiné, Congo Angola e outros países, bem como para o Brasil. A Inquisição tinha um alcance menor nestes países e então formaram com a população local seu judaísmo se miscigenando.

Em maio de 1991 cerca de 14200 membros judeus da Etiópia ,foram trazidos para Israel em missões secretas. Por cerca de 3000 anos os judeus da Etiópia, que se auto denominam Beta Israel mantiveram sua fé e identidade, lutando em guerras tribais. É dito que faziam parte de uma das dez tribos perdidas.

Atualmente cerca de 126000 etíopes vivem em Israel.

Após chegarem em Israel passam de 12 a 18 meses em centros de adaptação.

Dificuldades houve e há, apesar de teoricamente saírem desses centros preparados para uma vida independente de sobrevivência. Há sucessos e insucessos como acontece individualmente no dia a dia das pessoas.

Novidade é que o rabino negro Capers Funny de Chicago,convertido ao judaísmo e primo da Primeira Dama dos Estados Unidos ,Michele Obama,tornou-se o primeiro rabino chefe negro do século XXI que atuará como chefe da comunidade judaica negra mundial, com filiais no Caribe, África do Sul, Uganda Nigéria.

Seu grande objetivo é incentivar laços mais estreitos com a comunidade etíope que migrou para Israel; essas metas estão sendo discutidas com os representantes israelenses em sua viagem atual a Israel.

 

Rishon LeTsion – Uma bela cidade

A linda cidade ,onde a alegria de viver é que importa
por Shoshana C.

Seu significado é Primeiro de Sião.
A cidade encontra-se no Distrito Central,a 8 km do sul de Tel Aviv.
Foi fundada em 1882 por imigrantes russos sendo a segunda colonia rural judaica
colonizada no século XIX após Petah Tikva.
No final de 2012 sua população era de 235 123 habitantes.População judia de 88%.
Inicialmente os colonos judeus russos tiveram muitas dificuldades,pois o solo era arenoso com água escassa.Além do mais essas pessoas não tinham experiência em agricultura.
Um poço foi cavado e mais pioneiros chegaram.
Aos poucos,com muita luta a colônia foi crescendo.
Em 1886 a primeira escola hebraica do país foi fundada e Eliezer Ben Yehuda,o pai do hebraico moderno ,foi professor.
Em 1886 o Vinhedo Carmel-Mizrahi Winery foi já estabelecido e até hoje há uma grande produção dele.A agricultura cítrica e a vinicultura foram se expandindo.
Com a ajuda já de técnicos especializados, alguns anos depois foram localizados lençóis d água a
42 m de profundidade do solo e cerca de 20 a 25m de profundidade novos poços foram construídos.
Pomares desenvolveram-se e em 1920 a cidade cresceu coma a indústria cítrica sendo atualmente grande produtores de laranja.
Em 1950 foi declarada cidade em Israel.
Há planos futuros de construirem um aeroporto internacional que substituirá o de Ben Gurion em
Tel Aviv.
É considerada atualmente uma das cidades de maior desenvolvimento no país.
As fábricas estão na antiga zona industrial.
Principais indústrias:vinho e construção.
Ruas movimentadas com grandes shoppings,bares,restaurantes,clubes de dança em vários pontos da cidade.
Estão trabalhando para a total independência no setor água,objetivando a dessalinização cujo projeto produzirá 3,7 milhões cúbicos de água por ano.
Cultura: festival anual de vinho,anfiteatro que recebe renomados artistas,zoo muito bem cuidado,parque de diversões.
O Hall de Cultura é um local de concertos clássicos ,apresentações teatrais,shows.
A Orquestra Sinfônica de Rishon Le Sion participa em festivais musicais ao redor do mundo.
Uma cidade inicialmente árida e despovoada ,transformada no que vocês assistirão no vídeo.