ISRAEL E ÍNDIA

por Shoshana C.
               Os dois países estão com os laços bilaterais fortalecidos a cada dia.
               Organizaram uma reunião baseada em valores político democrático,com interêsses
      econômicos, comerciais e na grande ameaça por um inimigo comum: o terrorismo.
                Os dois países tornaram-se independentes do domínio britânico na mesma ocasião.
      Índia em agosto de 1947 e Israel em maio de 1948.
                 O governo indiano reconheceu o Estado de Israel em 1950, mas diplomaticamente só em 1992.
                 O Primeiro Ministro da Índia Nerenda Modi chegou para uma visita a Israel para acordos
      entre os dois países.
                 Um desses acordos é relacionado com a segurança militar e cibernética.
                 Índia atualmente é o maior comprador de armas de Israel, visando o contra terrorismo,com
       aquisição de drones, radares e sistemas de comunicação.
                 Será discutida, além da segurança,uma ampla ajuda ao setor de agricultura, água e
        energia, pilares do desenvolvimento israelense.
                  Israel está recepcionando o Primeiro Ministro Modi com a honrarias máximas, em alto
        nível de reconhecimento e o Ministro Netanyahu o acompanhará na maioria das visitas,nesta
        estadia de 3 dias quando visitarão o Museu do Holocausto,Museu de Jerusalém e projetos agrícolas.
                   Será visitado o Moshav (colonia agrícola)Mishmar Hashiva Danziger Flower Farm(fazenda de
         flores),uma das mais importantes floriculturas, especializadas em reprodução de plantas.
                  Haverá uma reunião planejada pelo Ministro Indiano aos israelenses de origem indiana que
        vivem em Israel.
                   Israel diversificando seu relacionamento com o mundo democrático.
                   Democracia,união,ajuda,respeito,amizade interligando interesses comuns bilaterais com
        os países envolvidos .
                   Shalom–Paz é o objetivo!
Bookmark the permalink.

Comments are closed.